Integrantes do Margem participam de eventos acadêmicos

Pesquisadoras/es do Margem aprovaram trabalhos em  vários eventos acadêmicos, realizados a partir do mês de julho de 2017. Confira:eventos_academicos-300x199

***ALACIP 2017

* Profª Eleonora Cunha:
– “Federalismo e Política de Assistência Social na Argentina e no Brasil”, com Edite da Penha Cunha  e Ismael Deyber.
– Potencial do uso de Process Tracing na análise dos fenômenos políticos, com Carmem Emanuelle Leitão.

* Viviane Gonçalves Freitas:
– “Cuidado, gênero e democracia: como a produção acadêmica latino-americana aborda essa relação”, com Fernanda Ferreira Mota (UnB).
– “A agenda legislativa das senadoras brasileiras: avanços e retrocessos”, em coautoria com Noëlle da Silva (IPEA), Jaqueline da Silva Borges (IPEA) e Paulo Magalhães Araújo (UFES)

*Rayza Sarmento:
– “Estudos feministas de mídia e política: uma visão geral”.

***ANPOCS 2017

* Profª Eleonora Cunha, no GT Políticas Públicas.
– “Jogando luzes sobre os determinantes burocráticos e de gestão da política de assistência social nos municípios brasileiros”, com Natália D. G. Sátyro.

*Rayza Sarmento, no GT Mídias, política e eleições.
– “O feminismo no jornalismo”.

*Prof. Cristiano Rodrigues, nGT Relações raciais: desigualdades, identidades e políticas públicas

“Estudos sobre raça, racismo e etnicidade na Ciência Política brasileira: uma análise do campo a partir de seu estado da arte”, com Johanna Monagreda e Nathália Porto.

 

***ALAS 2017

*Letícia Domingues, no GT: Acciones Colectivas y Movimientos Sociales.
– “Movimentos sociais, ação direta, diálogo com o Estado e com a sociedade: um estudo de caso do movimento Tarifa Zero BH”, em coautoria com André H. de Brito Veloso.

***FAZENDO GÊNERO 2017

*Viviane Gonçalves Freitas, no Simpósio Temático 039: Políticas feministas y de los movimientos de mujeres en América Latina: Legados, presente y futuros imaginados.
– “As mulheres e a imprensa feminista brasileira das décadas de 1970 a 2010”

*Rayza Sarmento, no Simpósio Temático 049: Gênero e Política: participação e representação.
“Quem tem medo de “mulher votadeira”? Política e a primeira onda do feminismo na imprensa brasileira.”

***ALICE 2017

*Viviane Gonçalves Freitas, na Mesa 11: As práticas e comunicação: o conservantista modelo midiático sul-americano.
– “Imprensa feminista brasileira: democracia, cidadania e direitos das mulheres”

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s