Prof. Cristiano Rodrigues

  • Mulheres Negras em Movimento(s): trajetórias, intersecções e novos cenários para a teoria e práxis feminista negra no Brasil 

A presente pesquisa busca identificar e analisar a trajetória do feminismo negro no Brasil contemporâneo, seus resultados teórico-políticos e apontar para seus cenários emergentes de intervenção. Para tal, a pesquisa se fundamentará em quatro eixos centrais e complementares. O primeiro diz respeito às disputas e negociações internas aos movimentos de mulheres negras para a construção de uma gramática político-discursiva em torno das intersecções das múltiplas formas de opressão (em especial gênero, raça e classe) e de formação de identidades coletivas. O segundo é busca compreender as estratégias e os repertórios de ação voltados para inserção e incidência em espaços institucionais de participação e representação junto a diferentes esferas estatais. O terceiro envolve a análise do incipiente, mas já profícuo, campo feminista negro acadêmico. O último eixo volta-se para a compreensão do ciberativismo de jovens mulheres negras discutindo não apenas suas estratégias discursivas, mas também a transmissão intergeracional do feminismo negro, suas continuidades e rupturas e os novos sentidos atribuídos ao feminismo negro e suas variantes mais contemporâneas, tais como o feminismo interseccional. Ao se debruçar sobre um campo de pesquisa ainda recente na academia brasileira, este estudo poderá subsidiar o debate sobre  políticas públicas voltadas, em particular, para as mulheres negras, além de inserir o debate sobre os novos cenários de ativismo de mulheres negras num campo de reflexão mais amplo sobre a pluralização dos feminismos brasileiros e latino-americanos. Por fim, os resultados dessa pesquisa podem contribuir para um melhor entendimento sobre os diversos espaços de mobilização política de mulheres negras no início do século XXI e seu impacto em diferentes âmbitos da vida sociopolítica do país.

Financiada pelo CNPq – Edital Universal 2016

Anúncios